Saakashvili renuncia como governador da região ucraniana de Odessa

Kiev, 7 nov (EFE).- O ex-presidente georgiano Mikhail Saakashvili anunciou nesta segunda-feira sua renúncia como chefe da administração (governador) da região ucraniana de Odessa (Mar Negro), cargo ao qual foi designado pelo presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, em 2015.

"Perante a situação criada decidi renunciar e começar uma nova etapa de luta", disse Saakashvili em um comparecimento de imprensa na cidade de Odessa, citado por veículos de imprensa locais.

O ex-líder acrescentou que a "gota d'água" foram as declarações de impostos de deputados e altos funcionários nas quais indicavam patrimônios milionários, enquanto simultaneamente solicitavam ajuda financeira.

Saakashvili acusou o presidente ucraniano de respaldar pessoalmente dois clãs na região de Odessa, "um de delinquentes" e "outro de corruptos", "aos quais na prática foi entregue todo poder".

"Estão entregando a região de Odessa não só a corruptos, mas a inimigos da Ucrânia. E não tenho a intenção de me calar sobre isto. Estou farto", disse o ex-presidente georgiano.

Ao mesmo tempo, recalcou que sua renúncia não significa que abandone a luta política.

"Que não se façam ilusões, não se livrarão de mim. Eu sou como o soldado que quando é preciso marcha o quanto pode e, depois, quanto for necessário", enfatizou.

Saakashvili, de 48 anos, presidente da Geórgia entre 2004 e 2013, é perseguido judicialmente em seu país de origem acusado de abuso de poder e foi privado de sua cidadania georgiana após receber a ucraniana.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos