Ataque aéreo deixa três mortos em centro médico na Síria, diz ONG

Paris, 8 nov (EFE).- A ONG francesa União das Organizações de Socorro e Auxílio Médico (UOSSM) denunciou nesta terça-feira que três pessoas morreram e várias outras ficaram gravemente feridas ontem em um ataque aéreo a um centro médico aos arredores da cidade síria de Homs.

Em comunicado divulgado na França, a ONG detalhou que as bombas destruíram "totalmente" a sala de espera e os gabinetes do centro médico que administra.

A entidade acrescentou que, desde que abriu suas portas em 2014 nos arredores de Homs, este ponto de socorro já sofreu cinco ataques aéreos.

"Os ataques aéreos atingiram de novo uma estrutura médica e a comunidade internacional não faz nada", denunciou o médico Ziad Alissa, presidente da UOSSM na França.

A ONG lembrou que "perpetrar ataques às estruturas sanitárias representa uma violação do direito internacional" e solicitou que "os autores destes crimes respondam perante as instâncias competentes".

Em sua nota, não foram determinados os autores dos bombardeios.

Segundo dados da UOSSM, 177.968 pessoas foram tratadas pelas equipes de seu centro médico de Homs, 23% delas crianças com menos de 5 anos. Mensalmente, foram amparados entre 6 mil e 7 mil pacientes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos