Ataques em Damasco e periferia deixam pelo menos nove mortos

Beirute, 8 nov (EFE).- Pelo menos nove pessoas morreram nesta terça-feira após ataques com projéteis e de franco-atiradores em zonas do centro de Damasco e sua periferia, informaram meios de comunicação oficiais e ativistas.

A agência de notícias estatal síria "Sana", que citou uma fonte da Chefia da Polícia de Damasco, explicou que um enfermeiro perdeu a vida e uma médica ficou ferida pelos disparos de franco-atiradores de "grupos terroristas" contra um hospital de Harasta, nos arredores da cidade.

O centro de saúde atacado é o Hospital da Polícia dessa cidade, que fica ao nordeste de Damasco.

A agência acrescentou que outra pessoa faleceu e quatro ficaram feridas pelo lançamento de foguetes por parte da facção Exército do Islã contra o distrito residencial de Al Meze 86.

A fonte afirmou que vários projéteis caíram também no bairro de Bab Tuma, na parte antiga da cidade, onde pelo menos duas pessoas ficaram feridas.

Por sua vez, o Observatório Sírio de Direitos Humanos informou da morte de pelo menos sete pessoas pela queda de foguetes do tipo terra-terra lançados pelos soldados governamentais contra a cidade de Duma, reduto do Exército do Islã e situada na região de Ghouta Oriental, reduto opositor dos arredores de Damasco.

Entre as vítimas mortais, está um dirigente militar desse grupo armado, identificado como Ahmad Sidaui, responsável das operações na área de Tel Sauan, em Ghouta Oriental.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos