Campanha de Trump lamenta não ter recebido "pleno apoio" de partido

Nova York, 8 nov (EFE).- A campanha de Donald Trump lamentou nesta terça-feira que o candidato pelo Partido Republicano à presidência dos Estados Unidos não tenha contado com "pleno apoio" da legenda e admitiu que isso pode prejudicar suas pretensões de vitória.

A chefe da campanha, Kellyanne Conway, disse à rede de televisão "MSNBC" que seria "muito infeliz" que Trump perdesse por uma pequena margem.

"Temos ex-presidentes, ex-candidatos (republicanos) que não votaram em nós", afirmou.

"Isso acaba causando prejuízo. Quando falamos em fazer o partido crescer, a ideia era ampliá-lo, mas tendo a base unida", acrescentou.

Os dois últimos candidatos presidenciais republicanos, Mitt Romney e John McCain, descartaram apoiar Trump, e o ex-presidente George W. Bush teria votado em branco, segundo vários veículos de imprensa americanos.

A relação de Trump com as estruturas do Partido Republicano foi tensa desde o começo de sua campanha, e vários dirigentes da legenda optaram por não fazer campanha pelo magnata nova-iorquino.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos