CTBTO reelege Lassina Zerbo como secretário-executivo até 2021

Viena, 8 nov (EFE).- A Organização do Tratado para a Proibição Total de Testes Nucleares (CTBTO, sigla em inglês) reelegeu nesta terça-feira o geofísico Lassina Zerbo, de Burkina Fasso, como secretário-executivo.

O cientista africano começará seu novo mandato em 1º de agosto de 2017, por um período de quatro anos, informou a CTBTO em comunicado.

Desde que chegou pela primeira vez à secretaria em agosto de 2013, Zerbo estabeleceu vários grupos de trabalho para promover a entrada em vigor do tratado que procura proibir os testes de bombas atômicas.

O tratado da CTBTO foi assinado em 1996, mas ainda não está em vigor, já que oito países com importantes programas atômicos ainda não o ratificaram.

Os países que faltam assinar o acordo são: Coreia do Norte, China, Egito, Estados Unidos, Índia, Irã, Israel e Paquistão.

Antes de entrar na secretaria da CTBTO, o geofísico burquinês, de 53 anos de idade, esteve à frente do Centro de Dados da organização, entre 2004 e 2013, e trabalhou como gerente em empresas mineradoras internacionais, como a Anglo American.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos