Filho de Trump viola lei ao postar foto da cédula eleitoral

Washington, 8 nov (EFE).- Eric, um dos filhos do candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, violou nesta terça-feira uma lei estadual de Nova York que proíbe tirar fotos das cédulas eleitorais, ao postar no Twitter uma imagem do voto que depositou a favor do pai.

"É uma honra incrível votar em meu pai. Ele fará um trabalho muito bom pelos Estados Unidos", escreveu filho do magnata na legenda da foto em que marcava a opção de votar no pai.

Nova York é um dos 18 estados do país onde é ilegal tirar fotos ou fazer selfies com a cédula, o que Eric Trump parece ter se dado conta depois, ao apagar o tweet do perfil na rede social.

Enquanto alguns estados têm legislações mais ambíguas sobre o tema, em Nova York é proibido mostrar "a qualquer pessoa" a cédula preparada para votar, atitude considerada "delito menor" sob uma lei estadual aprovada há 126 anos.

Violar essa lei pode acarretar uma multa de US$ 1 mil ou até mesmo um ano de prisão, segundo a Junta Eleitoral de Nova York.

Um grupo de cidadãos do estado tentaram mudar essa medida recentemente, mas um juiz federal se negou a fazer isso na quinta-feira passada, ao argumentar que "o interesse do público em eleições ordenadas é muito superior ao dos que querem postar selfies com suas cédulas".

Fotografar as cédulas também é ilegal em Alabama, Alasca, Colorado, Flórida, Geórgia, Illinois, Kansas, Massachusetts, Michigan, Mississipi, Nevada, Nova Jersey, Novo México, Carolina do Norte, Carolina do Sul, Dakota do Sul e Wisconsin, enquanto outros estados têm leis pouco claras sobre o assunto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos