Interpol interrompe processo de adesão de Kosovo, Palestina e Ilhas Salomão

Bangcoc, 8 nov (EFE).- A Interpol anunciou nesta terça-feira a paralisação temporária do processo de adesão da Autoridade Nacional Palestina, Kosovo e Ilhas Salomão na organização.

A assembleia-geral da Interpol, que começou ontem e segue até quinta-feira em Nusa Dua, na Indonésia, determinou uma revisão das adesões ao diplomata e advogado sueco Hans Corell, ex-subsecretário-geral para Assuntos Legais da ONU.

Corell terá que apresentar um relatório com suas conclusões e recomendações na próxima assembleia-geral da organização, que será realizada em Pequim no próximo ano.

"Enquanto se realiza o estudo, todos os processos de entrada em curso e futuras ficam suspensas, incluindo os da República do Kosovo, do Estado da Palestina e das Ilhas Salomão", indicou a Interpol em comunicado divulgado hoje.

A 85ª assembleia-geral da Interpol tem como foco discutir a luta contra o grupo terrorista Estado Islâmico (EI) e conta com a participação de 830 delegados de 164 dos 190 países-membros.

Também deve ser discutido o estabelecimento de mecanismos para enfrentar a ameaça representada pelo retorno aos países de origem dos combatentes que atualmente estão no Oriente Médio.

Esse é o caso do governo da Indonésia, que procura reforçar a cooperação para conter a expansão do EI no Sudeste Asiático e facilitar as extradições desde a Síria e o Iraque, onde 300 indonésios participam dos combates, segundo dados do jornal "The Jakarta Post".

Cerca de 3.800 agentes fazem a segurança da reunião diante da possibilidade de protestos radicais islâmicos por causa da presença da delegação de Israel ou pela ameaça de atentados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos