Manifestantes invadem Alerj em protesto contra medidas de austeridade no RJ

Rio de Janeiro, 8 nov (EFE).- Milhares de manifestantes, a maioria policiais e bombeiros, invadiram nesta terça-feira durante horas a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) em protesto contra as medidas de austeridade anunciadas pelo governo para o estado sair da crise.

O protesto começou com uma mobilização em frente à sede da Assembleia Legislativa, mas após a concentração um grupo de manifestantes entrou à força no edifício e permaneceu no interior por mais de duas horas, até ser desalojado. Durante a invasão, alguns participantes do protesto depredaram salas, portas e vidros.

A manifestação foi convocada para repudiar o pacote de medidas de austeridade anunciado pelo governador, Luiz Fernando Pezão, que inclui cortes em salários dos funcionários públicos e aumentos no desconto previdenciário com o objetivo de equilibrar as contas do estado e sair da situação de "calamidade" decretada em junho.

A maioria dos manifestantes era composta por policiais civis e militares, bombeiros e agentes penitenciários, que pertencem aos grupos mais afetados pelo pacote de medidas e pelos atrasos nos pagamentos dos salários a funcionários públicos do estado.

As contas do Rio de Janeiro foram bloqueadas na segunda-feira por uma dívida de US$ 170 milhões do estado com a União. O presidente da Alerj, Jorge Picciani (PMDB), condenou a invasão por considerar que se trata de "um crime e uma afronta ao estado democrático de direito sem precedentes na história política do Brasil" e adiantou que denunciará os responsáveis pelos danos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos