Nevada, o estado onde é proibido apostar no vencedor das eleições

Las Vegas (EUA), 8 nov (EFE).- Os cassinos, as roletas e as partidas de pôquer nos quais se pode enriquecer ou perder tudo em questão de minutos são parte da essência de Nevada, mas o estado do jogo também tem seus limites e não admite por lei que se aposte no vencedor de uma eleição.

A Comissão do Jogo de Nevada inclui em seu regulamento 22, sobre as apostas esportivas, uma restrição que impede apostar dinheiro "no resultado de eleições", sejam "dentro ou fora do estado de Nevada".

Uma funcionária da casa de apostas do hotel e cassino Linq, na popular avenida Las Vegas Boulevard, confirmou nesta terça-feira à Agência Efe que não é possível apostar em uma vitória de Hillary Clinton ou Donald Trump, apesar de "todo o tempo" chegar gente interessada em fazê-lo.

Esta mesma funcionária argumentou que a lei de Nevada impede que se aposte em qualquer competição que implique uma votação para que não influencia ou afete o desenvolvimento da mesma, motivo pelo que não está permitido jogar dinheiro em eleições, mas também não, por exemplo, em concursos de beleza.

De qualquer forma, a jornada eleitoral nos Estados Unidos chegou a Las Vegas, uma cidade que geralmente parece continuar seu particular ritmo de festa à margem de qualquer acontecimento.

Hoje, na área de apostas do Caesars Palace, um hotel e cassino inspirado na antiga Roma, as telas com esportes dividiram espaço com as que mostravam noticiários, e os funcionários colocaram decorações especiais com bandeirolas americanas e balões brancos, azuis e vermelhos.

Nevada, que pode ser fundamental no resultado final das eleições presidenciais, é um estado que costuma votar de forma antecipada: cerca de 70% de todos os votos de 2012 foram depositados no período prévio.

Por isso, a jornada eleitoral transcorria em Nevada com tranquilidade e sem incidentes, como relatou à Agência Efe uma observadora independente em um colégio de Las Vegas que pediu para não ser identificada.

Democratas e republicanos dedicaram até o último momento seus esforços em Nevada, que contribui com apenas seis votos no colégio eleitoral (são necessários 270 para garantir a vitória), mas que aparece nas apostas como um dos territórios mais cobiçados e disputados.

O site Real Clear Politics, que elabora uma média das pesquisas, situa Trump à frente com uma vantagem de apenas 0,8 pontos percentuais sobre Hillary.

Nevada também decidirá hoje o substituto do senador democrata Harry Reid, um cargo pelo qual lutarão sua companheira de partido Catherine Cortez Masto e o republicano Joe Heck.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos