OIM identifica 300 menores não acompanhados em centro de detenção na Líbia

Genebra, 8 nov (EFE).- A Organização Internacional de Migrações (OIM) identificou 300 menores não acompanhados em um centro de detenção de imigrantes ilegais e refugiados na Líbia, e começou a separá-los dos adultos para prestar assistência adequada.

A OIM, que não pôde divulgar informações sobre a nacionalidade dos menores, trabalha com a equipe enviada à Líbia para atender as crianças junto com parceiros internacionais e locais.

Além da descoberta, a organização registrou a quarta morte em três semanas no centro de dentenção Gharyan Al Hamra, que fica a 90 quilômetros ao sul de Trípoli, capital da Líbia.

De acordo com o porta-voz da OIM, Leonard Doyle, essas pessoas teriam morrido por insuficiência hepática, mas se desconhece os motivos que provocaram o problema.

A equipe da OIM na Líbia encontrou nesta semana um imigrante gravemente doente quando fazia avaliações médicas de 1.798 pessoas que estão no centro de detenção. O imigrante foi levado a um hospital de Yerevan, onde acabou morrendo.

O porta-voz da organização classificou a situação de "trágica", já que os imigrantes tentam atravessar a Europa e terminam em centros de detenção, frequentemente em condições muito difíceis.

"A situação humanitária é bastante desalentadora para eles", afirmou Doyle, que afirmou que a OIM trabalha com as autoridades líbias para melhorar as instalações em Gharyan al Hamra.

A organização implementou em resposta às condições um plano de emergência para suprir as necessidades médicas dos imigrantes presos. Além disso, realiza limpeza e distrbui roupas de frio, cobertores e outros materiais de primeira necessidade.

Devido à presença de sarna, a OIM também deve fornecer tratamentos médicos específicos aos afetados pela doença.

O chefe da missão da OIM na Líbia, Othman Belbeisi, afirmou em comunicado que a organização auxiliou 17.299 imigrantes de maneira direta no país e ajudou outros 2.436 a retornarem aos seus países de origem através de um programa de retorno voluntário.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos