Bombardeios da coalizão internacional em Al Raqqa deixam 20 civis mortos

Beirute, 9 nov (EFE).- Bombardeios da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos no norte da cidade de Al Raqqa, principal reduto do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) na Síria, deixou pelo menos 20 civis mortos na noite de terça-feira, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos nesta quarta-feira.

O ataque teve como alvo o povoado de Al Hisha, que fica a cerca de 40 quilômetros ao norte de Al Raqqa, e deixou, além disso, pelo menos 40 pessoas. Ativistas que estão na cidade, porém, já elevaram o número de vítimas mortais para 23.

As imediações de Al Hisha são palco de combates entre os jihadistas e as Forças da Síria Democrática, uma aliança armada curdo-árabe que recebe o apoio da coalizão internacional.

O Observatório Sírio acrescentou que 20 famílias fugiram de Al Risha hoje para escapar dos bombardeios.

Ativistas da ONG conseguiram entrar em contato com algumas dessas pessoas que explicaram que o ataque teve como alvo a região central Al Hisha. Um dos deslocados afirmou que não houve provocação por parte dos moradores da cidade antes do bombardeio e lamentou que não puderam tirar todos os corpos do local devido à violência do ataque.

As Forças da Síria Democrática anunciaram há três dias o início da ofensiva "Ira do Eufrates" para expulsar o EI de Al Raqqa, considerada a "capital" do califado estabelecido pelos radicais no fim de julho de 2014.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos