Flórida aprova legalização da maconha para uso medicinal

Miami, 8 nov (EFE).- Os eleitores da Flórida aprovaram nesta terça-feira em consulta popular o uso da maconha para fins medicinais no estado ao alcançar mais de 60% dos votos necessários, segundo os dados oficiais.

A emenda 2, que autoriza o uso da maconha para pacientes de aids, câncer, epilepsia e outras condições médicas, obteve 71,2% de votos (mais de 6,4 milhões), contra 28,7% (2,5 milhões) que se opuseram a ela, de acordo com a informação divulgada pela Divisão de Eleições da Flórida.

Os promotores da emenda qualificaram o resultado de "extremamente importante", porque beneficiará àqueles que "buscam um tratamento paliativo, que é um grande segmento da população envelhecida no estado", tal como destacou Rob Hunt, presidente da companhia local Teewinot Life Sciences, que trabalha na biossíntese de cannabis.

Por sua parte, Jeff Zucker, da empresa de consultoria Green Lion Partners, afirmou que a aprovação da emenda "é uma grande vitória para o atendimento médico da Flórida, a justiça social e a economia".

Após os resultados de hoje, o Departamento de Saúde da Flórida tem até julho de 2017 para aprovar as normativas relacionadas com esta emenda, enquanto, a partir de outubro, começará o registro de cultivadores e dispensários, assim como a expedição de cartões para os futuros pacientes.

Com estes resultados, a Flórida se transforma no 26º estado do país a legalizar a maconha, seja para uso recreativo ou medicinal.

Uma versão desta emenda ficou a dois pontos percentuais de ser aprovada no plebiscito de 2014 neste estado, mas um ano depois se aprovou o uso da maconha para doentes terminais.

Em 2012, Colorado e Washington aprovaram o consumo de pequenas quantidades de maconha com fins recreativos, opção à qual se uniram posteriormente o Distrito de Columbia, onde se encontra a capital federal, Oregon e Alasca.

Na jornada eleitoral de hoje, Califórnia, Arizona, Massachusetts, Nevada e Maine realizaram consultas populares sobre a legalização da maconha para consumo recreativo, enquanto Arkansas, Montana e Dakota do Norte para uso medicinal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos