Hillary confirma previsões e vence Trump em Nova York

Nova York, 8 nov (EFE).- Nova York, o estado no qual vivem tanto Hillary Clinton como Donald Trump, votou majoritariamente nesta terça-feira na candidata democrata à presidência dos Estados Unidos, segundo as projeções dos principais veículos de comunicação americanos.

A vitória de Hillary era esperada segundo todas as pesquisas, em um estado que preferiu democratas em toda eleição presidencial desde 1988, com maiorias superiores a 60% em favor de Barack Obama em 2008 e 2012.

Mas para Nova York, que participa com 29 votos no colégio eleitoral, este pleito não era comum, pois os eleitores deviam escolher entre dois de seus vizinhos.

Trump é nova-iorquino de nascença, criado no distrito de Queens e residente em Manhattan, onde fez fortuna e onde seu nome brilha em vários edifícios.

Por sua vez, Hillary Clinton escolheu Nova York para dar seu salto definitivo à política nacional, instalando-se nos arredores da "Big Apple" , em Chappaqua, e conseguindo ser senadora pelo estado antes de candidatar-se à Casa Branca.

Os dois candidatos dirigiram suas campanhas de seus quartéis-generais na maior cidade do país e esperam nela os resultados, ambos no Midtown de Manhattan, a poucos quilômetros de distância um do outro.

Apesar de seu DNA nova-iorquino, para Trump era praticamente impossível surpreender em uma região muito mais progressista que a média do país.

O estado tem um governador democrata, Andrew Cuomo, e a cidade de Nova York um prefeito desse mesmo partido, Bill de Blasio.

A última vez que o estado respaldou um republicano na corrida pela Casa Branca foi em 1984, quando Ronald Reagan arrasou no pleito, vencendo em 49 dos 50 estados.

E com Obama, os democratas consolidaram sua vantagem, com distritos como Bronx nos quais o presidente em fim de mandato obteve mais de 90% dos votos.

Nas eleições ao Senado, o democrata Chuck Schumer conseguiu hoje a reeleição e pode ser o próximo líder da maioria, se seu partido recuperar o controle da casa.

Por sua vez, o também democrata Adriano Espaillat, até agora senador estadual, deve se transformar no primeiro nascido na República Dominicana a ser eleito congressista nos EUA.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos