Paquistão felicita Trump e diz que EUA são um país "vital" para paz na região

Islamabad, 9 nov (EFE).- O primeiro-ministro paquistanês, Nawaz Sharif, felicitou nesta quarta-feira Donald Trump por seu triunfo nas eleições americanas e afirmou que a relação com a nação americana é "vital" para manter a paz na região.

"É nossa profunda convicção que uma forte relação entre os dois países é vital para a paz, a segurança e a estabilidade na região", indicou Sharif em comunicado.

O líder disse que espera trabalhar com Trump para que a relação entre os dois países seja "um importante vínculo para a paz, a segurança e a prosperidade na região e além".

Sharif reafirmou o "compromisso" de seu governo para fortalecer e aprofundar as relações bilaterais de uma maneira que reflita as aspirações dos dois países.

O governo paquistanês qualificou Trump de "ignorante" em maio, quando o então candidato afirmou que se chegasse à presidência, libertaria em dois minutos Shakil Afridi, o médico que ajudou a CIA a buscar Osama bin Laden no Paquistão e que foi condenado a 23 anos de prisão.

Em meados de outubro, no entanto, o Paquistão deu as boas-vindas à oferta de Trump de mediar o problema com a Índia e insistiu na ajuda americana para melhorar as relações com seu rival, em um momento de grande tensão entre ambas potências nucleares.

Os Estados Unidos dão grandes ajudas econômicas e militares ao Paquistão por seu apoio na guerra no Afeganistão, embora tenha acusado repetidamente o país asiático de não fazer o suficiente contra os talibãs afegãos em seu território.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos