"Trump não é a figura da direita ideológica", diz Coppola

Copenhague, 9 nov (EFE).- O cineasta americano Francis Ford Coppola se mostrou nesta quarta-feira "surpreso" com o triunfo "inesperado" de Donald Trump nas eleições presidenciais dos Estados Unidos e negou que o empresário represente um movimento de extrema-direita.

"Dou a todas as pessoas uma oportunidade. Se for preciso dizer algo bom de Donald Trump, é que é engenhoso e que procura resultados. E não é a figura da direita ideológica, nem em religião e nem em política", afirmou em entrevista coletiva em Estocolmo.

Os filhos do presidente eleito dos EUA parecem "agradáveis", acrescentou o cineasta, "e isso costuma ser um bom sinal".

Coppola, que será homenageado no festival de cinema da capital sueca, lembrou que os Estados Unidos são um país de cerca 315 milhões de habitantes e disse que espera que entre todos os que decidiram votar por Trump, "haja algum bom senso".

O diretor de clássicos como "Apocalypse Now" revelou que quando jovem estudou na mesma escola militar em Nova York de Trump.

"Estive um ano e meio, depois deixei. O mandaram como a uma criança rica de 13 anos, e suponho que havia um motivo... Era mais jovem que eu, portanto nunca cheguei a conhecê-lo", afirmou Coppola. EFE

alc/ff

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos