Capital do Texas tem segundo dia de protestos contra Donald Trump

Austin (EUA), 10 nov (EFE).- Cerca de 400 pessoas realizaram na quinta-feira uma manifestação pelas principais vias de Austin (Texas, Estados Unidos) contra o novo presidente eleito do país, Donald Trump.

Ao contrário da concentração de quarta-feira, onde a maioria dos participantes eram estudantes da Universidade do Texas, esta passeata reuniu pessoas de todas as idades.

Com gritos de "Caminhem conosco", cidadãos de Austin se foram somando à manifestação, organizado por várias associações contra o fascismo, racismo e a xenofobia.

Os protestos tiveram início no Capitólio do Texas, sede do governo do estado texano, por volta das 19h30 (hora local), em uma convocação feita principalmente pelas redes sociais.

"É totalmente surpreendente que o povo do meu país tenha escolhido este personagem como próximo presidente", disse à Agência Efe Joshua, de 27 anos, e nascido no Brooklyn (Nova York), que reconheceu estar "envergonhado de ser americano".

Por sua vez, Ashley, aposentada e moradora da Califórnia, comentou que a eleição de Trump "só causará ódio e medo entre as pessoas de diferentes raças", enquanto sustentava um cartaz com palavras de ordem antifascistas.

Ao mesmo tempo, vários dos organizadores encorajavam aos manifestantes a assinar um pedido em uma conhecida plataforma de recolhidas de assinaturas que diziam "Trump não é meu presidente". EFE

asl/phg

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos