Polícia cipriota detém membros de rede de comércio ilegal de antiguidades

Nicósia, 11 nov (EFE).- A polícia cipriota informou nesta sexta-feira sobre a detenção de quatro pessoas, três homens e uma mulher, que formam supostamente parte de uma rede de comércio ilegal de antiguidades e arte pré-histórica.

Um porta-voz policial indicou à Agência Efe que na operação contra esta rede, realizada em cooperação com Europol e Interpol e com a assistência do Departamento de Antiguidades do Chipre, foram confiscados mais de mil objetos de várias épocas.

A citada fonte precisou que durante as batidas realizadas em três casas no distrito de Limassol, a polícia confiscou 1.145 objetos, em sua maioria vasilhas de argila, e outros objetos líticos e de metal do Calcolítico e da época romana, assim como cerca de 20 moedas de bronze da era paleocristiana e romana.

Além disso, foram confiscados outros 157 objetos cuja descrição e filiação histórica estão sendo analisadas pelo Departamento de Antiguidades.

Durante a operação foram apreendidos também seis detectores de metal.

As investigações da polícia se centrarão agora em localizar objetos já vendidos no mercado internacional, explicaram as fontes. EFE

fl/ff

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos