Polícia divulga vídeos de câmeras corporais em ataque à boate de Orlando

Miami, 11 nov (EFE).- As autoridades de Orlando divulgaram gravações em vídeo registradas com as câmeras corporais usadas por alguns policiais durante o massacre na boate Pulse, ocorrido em junho desde ano, informou nesta sexta-feira a imprensa local.

As duas horas de vídeo publicadas pelo Escritório do Aguazil do Condado de Orange revelam partes do interior do local onde o autor dos disparos, Omar Mateen, matou 49 pessoas e deixou outras 68 feridas antes de ser abatido pelos agentes.

Algumas das gravações mostram a atividade dos policiais no perímetro da boate, auxiliando na saída de várias pessoas feridas. Em outros, é possível ver parte do banheiro da Pulse, onde alguns agentes estão posicionados, enquanto outro oficial invade a boate apontando a arma para a saída de emergência.

As gravações não mostram o atirador nem as pessoas mortas.

Na noite de 12 de junho, o americano de origem afegã Omar Mateen, de 29 anos, invadiu a boate Pulse de Orlando, na região central da Flórida, e disparou contra os presentes ao local, que realizava uma festa latina. O incidente foi considerado o pior ataque com arma de fogo da história recente dos Estados Unidos.

Pouco antes de ser morto, nas conversas que manteve com o serviço de emergências telefônico 911, Mateen jurou lealdade a Abu Bakr al Baghdadi, líder do grupo terrorista Estado Islâmcio (EI).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos