Ataques do EI em Aleppo e Al Raqqa matam 15 combatentes das FSD

Cairo, 12 nov (EFE).- Pelo menos 15 combatentes das Forças da Síria Democrática (FSD), uma aliança armada curdo árabe, morreram neste sábado em ataques do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) nas províncias de Aleppo e Al Raqqa, no norte da Síria.

Segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos, um atentado com explosivos do EI causou a morte de oito membros das FSD na zona de Om al Amd, na periferia nortista de Aleppo.

Após o atentado, ocorreram enfrentamentos entre os dois grupos na região.

Os outros sete combatentes da aliança curdo árabe morreram em confrontos na zona de Jenez, ao norte da cidade de Al Raqqa, onde os jihadistas lançaram um ataque após perder a área.

As FSD iniciaram no domingo passado a ofensiva "Ira do Eufrates" para expulsar o EI de Al Raqqa, que os jihadistas adotaram como principal reduto de seu proclamado "califado" em 2014.

Também há enfrentamentos nos arredores da cidade de Tel al Samn, enquanto a coalizão internacional bombardeou diversas posições do EI na periferia nortista de Al Raqqa.

As operações militares provocaram o deslocamento de civis dos arredores do norte de Al Raqqa a outras zonas mais seguras, segundo o Observatório.

Desde o início de sua ofensiva em 6 de novembro, as FSD tomaram o controle de um total de 26 povos e fazendas na periferia nortista de Al Raqqa, com o objetivo de cercar a cidade.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos