Farc dizem que cederam até limites "razoáveis" em novo acordo de paz

Havana, 12 nov (EFE).- As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) disseram que no novo acordo de paz fechado com o governo cederam até os limites do "razoável e aceitável" e que sua assinatura neste sábado em Havana deve dar início à construção do "país da concórdia".

"De nossa parte cedemos, inclusive estendendo as fronteiras que tínhamos traçado, levando-as até os limites do razoável e aceitável para uma organização político-militar, cujas armas não foram vencidas", disse o chefe negociador das Farc no processo de paz, "Ivan Márquez", durante o ato de apresentação do novo acordo de paz.

Márquez afirmou que foram semanas de "muito difíceis" mas "frutíferas" conversas com a delegação governamental, que permitiram reafirmar a "vocação de paz" e de "reconciliação" de um país, assim como "compreender e esclarecer dúvidas e inquietações razoáveis" de diversos setores da sociedade.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos