França pedirá prologamento do controle de fronteiras no espaço de Schengen

Paris, 13 nov (EFE).- A França vai pedir à União Europeia o prolongamento dos controles de fronteiras no espaço Schengen enquanto é reforçado o dispositivo de proteção interior, levando em conta que a ameaça terrorista segue ativa e podem ocorrer novos atentados.

O anúncio foi feito neste domingo pelo ministro francês das Relações Exteriores, Jean-Marc Ayrault, que em entrevista à "Europe 1" e "Itélé" ressaltou que a operação da coalizão internacional na Síria e Iraque para expulsar o Estado Islâmico (EI) de seus redutos "é indispensável".

O ministro explicou que a coalizão "progride", que o EI perde posições e que se trata de "ir ao coração do sistema" desta organização que esteve concentrado nas cidades de Mossul, no Iraque, e de Al Raqqa, na Síria.

Perguntado sobre se não teme que o presidente eleito dos Estados Unidos se desligue da coalizão, o chefe da diplomacia contou que na conversa telefônica de sete minutos que o presidente francês, François Hollande, manteve com Donald Trump, este deu a primeira impressão de que a luta antiterrorista "é um dos pontos em que está comprometido".

"Não acredito que os Estados Unidos abandonarão a luta contra o terrorismo, porque é também de seu interesse".

Sobre a questão de que boa parte dos terroristas que atentaram em Paris há um ano chegaram à Europa camuflados entre o fluxo de imigrantes que entrava no Velho Continente pela Grécia, o ministro francês admitiu que "é preciso vigiar nossas fronteiras" e por isso os países de Schengen "decidiram recuperar o tempo perdido".

Mas além do reforço da supervisão das fronteiras exteriores europeias, o ministro indicou que a França pedirá para manter os controles das fronteiras interiores, que seu país ativou precisamente com os ataques do 13 de novembro de 2015.

Ayrault fez notar que o terrorismo "pode atacar ainda", que "os franceses são conscientes de que essa ameaça está aí", mas que "não querem renunciar ao que somos, um país inquieto, mas um país que resiste".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos