Obama: Trump quer manter relações "estratégicas" dos EUA

Washington, 14 nov (EFE).- O presidente Barack Obama disse nesta segunda-feira que seu sucessor na Casa Branca, Donald Trump, lhe expressou "grande interesse" em manter as relações "estratégicas" dos Estados Unidos em nível internacional e também com a Otan na conversa que tiveram no Salão Oval na última quinta.

Obama deu esta declaração durante sua primeira entrevista coletiva desde as eleições presidenciais da semana passada, vencidas por Trump contra a candidata democrata Hillary Clinton.

Por isso, Obama explicou que, durante a viagem que fará por Grécia, Alemanha e Peru, fará saber a seus aliados europeus que "não há um enfraquecimento da determinação quando se trata do compromisso dos EUA em manter uma relação forte e robusta com a Otan".

Durante a campanha eleitoral, Trump qualificou a Otan como uma organização "obsoleta" e cobrou que os países-membros "paguem sua parte" se não quiserem se defender sozinhos.

Ao falar mais em geral sobre os possíveis efeitos da vitória de Trump no papel que os EUA desempenham no mundo, Obama ressaltou que a "influência" global de seu país não somente é fruto do que o que o presidente faz, mas "de muitas outras coisas" e interações em todos os níveis.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos