Operação do Exército em região conflituosa deixa 25 mortos em Mianmar

Bangcoc, 14 nov (EFE).- Pelo menos 25 pessoas morreram no oeste de Mianmar em operações do Exército em aldeias da minoria muçulmana rohingya, que seguem ao ataque armado de um mêsa atrás contra postos da Polícia fronteiriça, informou hoje a imprensa estatal.

Os incidentes ocorreram perto da cidade de Maungdaw, no norte do estado de Rakhine, na fronteira com Bangladesh, zona onde vive a maior parte deste grupo perseguido e que é cercada pelo Exército desde os ataques do dia 9 de outubro.

Segundo o jornal "Global New Light of Mianmar" seis mortos ocorreram no sábado quando os militares abriram fogo em resposta a um ataque de homens armados com facões na aldeia de Gwason.

Outros 19 agressores morreram no domingo em outra emboscada na aldeia de Dargyizartaung de um grupo de 20 homens armados com paus e facas, segundo o mesmo periódico.

As autoridades acusam estes grupos de queimar dezenas de casas em aldeias rohingya para "provocar confusão e tensão entre as forças do governo e da população", acrescentou o jornal.

Ativistas e grupos de defesa dos direitos humanos, por outro lado, acusam o Exército de cometer execuções, estupros e saques contra a população rohingya.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos