Obama espera que Trump dê a mesma importância para relações transatlânticas

Atenas, 15 nov (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse nesta terça-feira em Atenas que trabalha para que seu sucessor, Donald Trump, siga dando a mesma importância que os democratas para as relações transatlânticas.

"Quero reafirmar que o tema da Otan é muito importante e queremos assegurar a continuação desta política durante a transferência para a nova presidência eleita dos republicanos", disse Obama em uma primeira declaração ao ser recebido pelo presidente grego, Prokopis Pavlopoulos, ao começo de sua visita a Atenas.

Obama destacou a importância da Grécia dentro desta aliança e agradeceu o apoio que deu aos navios da Otan no Egeu na luta contra o terrorismo.

Em entrevista concedida ao meio de comunicação "Kathimerini" nas vésperas de sua visita, Obama tinha comentado que, apesar das dificuldades econômicas que a Grécia está atravessando, ela é um dos únicos cinco países da Otan que destinam 2% de seu PIB à defesa.

Em seu encontro com Pavlopoulos, o presidente dos Estados Unidos também ressaltou os esforços que a Grécia fez para superar a crise econômica, onde, disse, já realizou grandes progressos, apesar de "ainda restar um longo caminho" a percorrer.

"A Grécia enfrentou muitos desafios nos últimos anos. No contexto de uma conjuntura econômica desfavorável, o povo sofreu muito. A situação melhora e ajudaremos neste processo, mas há muito caminho a percorrer", destacou Obama.

O presidente afirmou que durante a reunião que manterá em Berlim - a próxima etapa de sua última viagem internacional - com outros líderes europeus, os encorajará a fazer políticas dedicadas a impulsionar o crescimento e a dar a mesma oportunidade a todos, especialmente à juventude, e em particular à juventude grega.

Além disso, Obama elogiou o modo como os gregos administraram a crise de refugiados e comentou que este é um problema que nenhum país pode resolver por si só. "É uma questão que afeta a todos", disse o presidente americano.

Por sua vez, Pavlopoulos reafirmou que a Grécia está comprometida com a União Europeia e a zona do euro, assim como com a integração europeia, e é contrária a todo fenômeno fóbico e de falta de solidariedade que evidenciaram outros países.

Após sua reunião com o presidente grego, Obama se reunirá com o primeiro-ministro, Alexis Tsipras.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos