Trump retira processo contra Palm Beach por aviões que sobrevoavam seu clube

Miami, 15 nov (EFE).- O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, retirou um processo para proibir que aviões do condado de Palm Beach, na Flórida, sobrevoem seu clube privado Mar-a-Lago, informou nesta terça-feira a imprensa local.

Trump processou o condado de Palm Beach no ano passado, mas, de acordo com a advogada Denise Nieman, que representa a região, o futuro presidente comunicou que decidiu retirar a ação.

No processo, Trump alegava que o histórico clube estava "sofrendo danos irreparáveis pelo tráfego aéreo procedente do Aeroporto Internacional de Palm Beach".

"Um advogado que representa Trump se comunicou hoje conosco para mostrar a intenção de apresentar uma moção para retirar voluntariamente o processo contra o condado", disse Nieman ao jornal "Palm Beach Post".

No entanto, o diretor do aeroporto, Bruce Pelly, afirmou que, de alguma forma, Trump já tinha levado a melhor no conflito. Em uma recente reunião realizada com o serviço secreto, os agentes tomaram medidas para desviar o voo de aviões do clube quando o empresário estiver visitando o hotel de sua propriedade.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos