EI reivindica autoria de atentado perto do Ministério da Defesa afegão

Cairo, 16 nov (EFE).- O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) reivindicou nesta quarta-feira a autoria do atentado cometido perto do Ministério da Defesa do Afeganistão, em Cabul, dirigido contra uma unidade de segurança destinada à proteção de altos funcionários do governo.

O EI detalhou em comunicado em sua conta no Telegram que "o mártir" Talha al Yarasani explodiu seu colete contra um comboio de membros da inteligência afegã "apóstata" em Cabul. O grupo terrorista acrescentou que pelo menos 20 pessoas morreram neste atentado.

O Ministério do Interior do Afeganistão, por sua vez, informou que este atentado foi cometido com uma bomba, às 7h50 (horário local, 1h20 em Brasília), na área de alta segurança de Pull-e-Mahmood Khan, na passagem de um veículo que levava uma equipe de escolta, sem dar mais detalhes.

Uma fonte dos serviços de segurança do país, que pediu o anonimato, detalhou à Efe que quatro pessoas morreram no atentado e outras 11 ficaram feridas e que a ação foi cometida por um suicida que detonou explosivos.

Em comunicado, o presidente afegão, Ashraf Ghani, condenou o atentado e ressaltou que os "terroristas nunca alcançarão seus objetivos propagando o medo (...) já que o povo do Afeganistão os despreza".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos