Ex-vice-governador de São Petersburgo é preso na Rússia acusado de fraude

Moscou, 16 nov (EFE).- Marat Oganesyan, ex-vice-governador de São Petersburgo, a segunda maior cidade da Rússia, foi detido em Moscou por conta de um processo criminal devido a uma suposta fraude, informou nesta quarta-feira o Comitê de Instrução (CI) russo.

Segundo a investigação, Oganesyan participou da organização de um esquema criminoso onde ele e outras duas pessoas se apropriaram, em 2014, de 50,48 milhões de rublos (US$ 1,5 milhão à taxa de câmbio da época).

Oganesyan, que era então o responsável pelas obras públicas da antiga capital imperial russa, supervisionava a construção da Zenit Arena, um dos estádios da Copa do Mundo de 2018.

Os investigadores estabeleceram que o então vice-governador incorporou de maneira ilegal uma empresa para o fornecimento do placar eletrônico do estádio, companhia que recebeu por antecipação 50,48 milhões de rublos, que foram transferidos posteriormente a uma empresa fantasma.

O CI informou que Marat Oganesyan será transferido para São Petersburgo, onde um tribunal local decidirá sobre as medidas cautelares contra o ex-vice-governador.

O anúncio da prisão de Oganesyan acontece no dia seguinte que um tribunal de Moscou deixasse em prisão domiciliar o ministro da Economia da Rússia, Alexei Ulyukayev, acusado de receber um suborno de US$ 2 milhões.

Após a sentença, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, destituiu Ulyukayev de seu cargo "por perda de confiança".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos