México pede para migrantes mexicanos "não entrarem em situações de conflito"

Cidade do México, 16 nov (EFE).- O governo do México insistiu nesta quarta-feira aos migrantes mexicanos que vivem nos Estados Unidos para "não entrarem em situações de conflito", como parte de um pacote de 11 medidas para enfrentar os efeitos do mandato do próximo presidente americano, o republicano Donald Trump.

O plano, divulgado pela Secretaria de Relações Exteriores (SRE), inclui "reforçar o diálogo com autoridades estatais e locais, ao compreender que as políticas locais determinam, em boa medida, a vida diária dos mexicanos" nos EUA, e "estreitar a relação com organizações de direitos civis".

Foi feito "um pedido às comunidades para que evitem toda situação de conflito e não incorram em ações que possam derivar sanções administrativas ou penais", em aparente resposta à intenção de Trump de repatriar até três milhões de imigrantes e aos discursos xenófobos do republicano.

Estas medidas também têm o propósito de dar aos mexicanos que vivem nos Estados Unidos "informação e orientação oportuna por parte do governo da República para que evitem ser vítimas de abusos e fraudes".

O pacote de 11 ações buscará principalmente ampliar a comunicação entre a Chancelaria e os cidadãos mexicanos nos Estados Unidos, e uma maior proteção consular.

"Uma linha de telefone gratuita nos EUA oferece um primeiro ponto de contato com o governo do México para quem precisar de assistência, informação e proteção consular", acrescentou.

Além disso, será ativada uma linha direta, disponível 24 horas por dia, para atender qualquer dúvida sobre medidas migratórias ou reportar incidentes.

A Chancelaria incentivará o uso de um aplicativo gratuito para dispositivos móveis chamado MiConsulmex, que "contém informação relevante sobre migração, assim como dados de contato dos consulados e prestadores de serviços migratórios".

Também será aumentada a presença de consulados móveis e sobre rodas, cujo objetivo é oferecer "serviços integrais de proteção e documentação a um maior número de pessoas em suas comunidades".

Com a intenção de fazer com que todos os mexicanos contem com documentos de identidade, serão aumentados "o número de entrevistas para realizar trâmites de registro consular, passaportes e certidões de nascimento de filhos de cidadãos mexicanos nascidos nos Estados Unidos".

Em matéria de proteção ao cidadão, será ampliado o horário dos departamentos encarregados nos consulados, com o propósito de "atender a um maior número de casos".

Outras das ações contempla "acelerar a abertura de Guichês de Assessoria Financeira e fortalecer a campanha de bancarização em toda a rede consular".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos