Papa diz que nenhuma motivação justifica a violência no Iraque e Síria

Cidade do Vaticano, 17 nov (EFE).- O papa Francisco implorou de novo pelo fim da violência no Oriente Médio, e especialmente no Iraque e Síria, e lembrou que nenhuma motivação pode justificar ou permitir "estes conflitos sangrentos".

"Estamos consternados pelo que ocorre no Oriente Médio, especialmente no Iraque e Síria, onde sobre centenas de milhares de crianças inocentes, de mulheres e homens sofrem com a violência terrível de conflitos sangrentos que nenhuma motivação pode justificar ou permitir", disse Francisco em seu discurso ao receber o patriarca Gewargis III da Igreja assíria.

O pontífice argentino implorou de novo "em meio a tanto dor" pelo final desta violência e lembrou o sofrimento de tantos cristãos, "modelos que nos exortam em todas as circunstâncias a permanecer com o Senhor e abraçar sua cruz".

"Agradecemos a estes irmãos que nos encorajam a seguir a via de Jesus para derrotar as inimizades", disse o papa.

Francisco desejou ao patriarca assírio de Oriente, uma Igreja separada da de Roma desde o Cisma do 1054, que sigam sendo dados passos adiante no diálogo entre ambos.

Por sua vez, o patriarca afirmou que o encontro com Francisco de hoje será um sinal de alegria para os cristãos no Iraque e Síria e "lhes dará coragem e ânimo em meio ao sofrimento e dor".

Além disso, implorou também para que "Deus ponha um fim na dor e na perseguição que se os assola".

Francisco propôs um reunião dos patriarcas e primados das Igrejas apostólicas para "estudar e entender porque estas tragédias estão ocorrendo na região".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos