Pelo menos 21 pessoas morrem em Camarões após consumo de álcool adulterado

Yaoundé, 17 nov (EFE).- Pelo menos 21 pessoas morreram em Camarões por consumir Odontol, uma bebida alcoólica adulterada de baixo custo que, embora proibida pelo governo, é distribuída e consumida pela população, informou nesta quinta-feira à Agência Efe uma fonte do departamento do Alto Nyong, no leste camaronês.

Entre as vítimas, 14 morreram inclusive antes de serem levadas ao hospital e, segundo fontes médicas consultadas pela Efe, ainda há pessoas internadas na UTI em diferentes hospitais da cidade.

Após uma primeira investigação, as autoridades confirmaram que o envenenamento aconteceu pelo consumo de Odontol durante a colheita do cacau na cidade de Nkouak e seus arredores.

As autoridades governamentais apreenderam todas as reservas de Odontol e fizeram uma batida na zona para evitar qualquer tentativa de fabricação, circulação, venda ou consumo, segundo informaram em comunicado.

O Odontol é um licor tradicional feito em Camarões a partir de vinho de palma ou grão de milho, açúcar e a crosta de uma árvore, e ao qual popularmente é chamado "de uísque dos pobres" ou "genebra africano".

Esta bebida tem um custo muito baixo, o que explica sua popularidade entre a população de baixa renda, e pode produzir graves problemas de saúde.

O Ministério da Saúde Pública de Camarões proibiu sua venda em setembro de 2014 e deu 24 meses aos produtores locais para se desfazer das reservas, no entanto este último fato demonstra que segue sendo comercializado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos