Santos agradece "apoio oportuno" da OEA a novo acordo de paz na Colômbia

Washington, 18 nov (EFE).- O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, agradeceu nesta sexta-feira o "apoio muito oportuno" oferecido pela Organização dos Estados Americanos (OEA) ao novo acordo de paz assinado pelo seu governo com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

Santos recebeu "com grande alegria" e agradeceu "de coração" aos 34 países da OEA a declaração de apoio, que foi aprovada hoje por aclamação em um Conselho Permanente extraordinário em Washington.

"Quero agradecer à OEA o seu apoio permanente. Já existem muitos setores na Colômbia que apoiam o novo acordo, a comunidade internacional também, e, agora, esta resolução é um respaldo muito oportuno para este processo", disse Santos em seu discurso diante dos embaixadores dos 34 países que integram a organização.

O líder colombiano defendeu que o novo acordo, assinado no último sábado, é um acordo "melhor, mais completo", que "sem dúvida fortalece o anterior", que "esclarece as dúvidas de muita gente", e que "vai receber um respaldo mais amplo da população colombiana e da comunidade internacional".

Além disso, Santos explicou que seu governo está fazendo "todo o possível" para que todos os partidos políticos "também o apoiem". Para isso, o governo já manteve reuniões com a maioria dos partidos, "exceto um", segundo o presidente.

"Um com o qual estamos conversando para ver se alcançamos o consenso nacional, para ver se podemos trabalhar todos juntos na construção nacional da paz", disse Santos em referência - embora sem citar nomes - ao partido de oposição Centro Democrático, que é liderado pelo ex-presidente colombiano Álvaro Uribe.

Uribe, que liderou a campanha do "não" ao acordo de paz anterior no referendo de 2 de outubro, pediu na terça-feira "um prazo prudente" para estudar o novo pacto.

Santos, que concluiu uma visita de três dias aos EUA com seu discurso na OEA, defendeu o enorme apoio da comunidade internacional ao processo de paz.

"Não só na região, mas também na Europa, na China. O mundo inteiro o apoia porque veem que este acordo é um caso bem-sucedido em um mundo cheio de conflitos", afirmou o presidente do país sul-americano.

Santos, recém-agraciado com o prêmio Nobel da Paz, fez seu discurso após a aprovação, com uma grande ovação e os 34 embaixadores de pé, de uma declaração de apoio ao novo acordo.

O texto da OEA afirma que a organização consente que no dia 12 de novembro de 2016 o governo da Colômbia e as Farc-EP alcançaram um novo "Acordo Final para o Encerramento do Conflito e a Construção de uma Paz Estável e Duradoura".

Além disso, a OEA "reconhece a ativa participação de diversos setores da sociedade colombiana para a conquista deste novo acordo e encoraja todas as partes a trabalharem em conjunto em sua imediata implementação para assegurar a paz que a Colômbia e o hemisfério anseiam".

Por fim, a organização "avalia positivamente os incansáveis esforços e o firme compromisso do presidente Juan Manuel Santos para pôr fim ao conflito armado na Colômbia".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos