Famílias separadas se reencontram na fronteira EUA-México

San Diego (EUA), 19 nov (EFE).- O muro na fronteira entre San Diego (EUA) e Tijuana (México) abriu neste sábado novamente suas portas para permitir o reencontro de seis famílias que foram separadas por leis migratórias, e cujos membros puderam se abraçar durante três minutos.

Pela segunda vez no ano e a quarta na história, a porta de emergência do Parque da Amizade foi testemunha deste emocionante e breve momento, e para o qual alguns participantes tiveram que viajar de vários pontos de México e EUA.

Laura Martínez chegaram cedo vindos de Los Angeles (Califórnia) com a esperança de beijar sua mãe, que viajou do estado mexicano de Puebla. Mãe e filha não se viam há mais de 20 anos.

A família estava na "lista de espera", já que a princípio não tinham conseguido espaço no grupo, e somente cinco minutos antes de a porta abrir elas souberam que teriam oportunidade de se abraçar, já que a outra família não chegou.

"Pensei que estava sonhando porque foi mágico, há pessoas que pensam que três minutos não são suficientes, que não se pode fazer nada. Por esse tempo apaguei da minha cabeça todos esses anos que não tínhamos nos visto", disse Laura, cuja filha pôde abraçar sua avó pela primeira vez.

O mais doloroso foi o adeus, mas a imigrante tem certeza de que algum dia voltarão a se ver.

"Queria abraçá-la muito e levá-la para casa, mas não posso. Foi muito emocionante", reiterou a mulher, que chegou aos EUA quando tinha nove anos.

Edith Hernández chegou do Vale de San Fernando para se reunir com sua mãe e tia, que vieram para o encontro provenientes do estado mexicano de Toluca para acabar com uma separação física de 12 anos.

"Você fica muito emocionada, feliz mas ao mesmo tempo triste porque tem que deixar ela ir", comentou a mulher, que foi para o reencontro com seus dois filhos.

Era a primeira vez que Edith visitava o Parque da Amizade e afirmou que é "triste e deprimente" se deparar com o muro que separa os dois países.

O evento foi organizado pelo grupo Anjos da Fronteira por causa do Dia Internacional da Criança, comemorado neste domingo.

A intenção para o próximo ano é que se faça o mesmo de maneira simultânea em outros pontos da fronteira nos estados de Texas, Arizona e Novo México, segundo afirmou Enrique Morones, fundador da organização.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos