Obama e Kuczynski reúnem-se para revisar estado das relações entre EUA e Peru

Lima, 19 nov (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e o chefe de Estado do Peru, Pedro Pablo Kuczynski, mantiveram neste sábado uma reunião para repassar o estado das relações entre os dois países, dentro da cúpula de líderes do Fórum de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec) que acontece em Lima.

Os jornalistas só tiveram acesso ao início do encontro, que aconteceu no Centro de Convenções de Lima, e nenhum dos dois presidentes fez declarações à imprensa.

Além de integrarem a Apec, EUA e Peru também são signatários do Acordo de Associação Transpacífico (TPP, sigla em inglês).

O TPP foi uma das apostas comerciais em que Obama mais se empenhou, mas o acordo não foi aprovado pelo Congresso americano e o próximo presidente dos EUA, o republicano Donald Trump, o criticou abertamente e chegou a chamá-lo de "desastre".

Kuczynski, como anfitrião da cúpula da Apec, pediu ontem, durante uma reunião de líderes empresariais do bloco, que enviassem "uma mensagem muito forte e inequívoca" contra o protecionismo.

O líder peruano alertou que o comércio deixou de crescer no mundo, enquanto "as tendências protecionistas estão tomando o espaço", como mostraram a eleição de Trump nos Estados Unidos e o Brexit, a votação em favor da saída do Reino Unido da União Europeia (UE).

Obama terá hoje uma reunião com os líderes dos países signatários do TPP, participará de um fórum aberto a perguntas com jovens líderes latino-americanos na Pontifícia Universidade Católica do Peru e, durante a tarde, terá um encontro bilateral com o presidente chinês, Xi Jinping.

O chefe de Estado americano chegou a Lima na sexta-feira pela noite, procedente de Berlim, e participou de um encontro privado com o pessoal da embaixada americana no Peru no hotel em que está hospedado.

A partir desta noite, Obama assistirá às atividades da cúpula de líderes da Apec, cujas 21 economias representam 54% do Produto Interno Bruto (PIB) do mundo, um mercado de 2,8 bilhões de pessoas e que reúne 50,3% das exportações mundiais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos