Ataques aéreos e de artilharia matam 54 pessoas em Aleppo, diz ONG

Cairo, 20 nov (EFE).- Pelo menos 54 civis morreram nas últimas 24 horas nas regiões rebeldes da província síria de Aleppo em ataques aéreos e de artilharia do regime sírio, informou neste domingo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Entre as vítimas está um casal e seus quatro filhos mais novos que morreram depois de passada meia-noite após a detonação de barris explosivos lançados por helicópteros sírios no bairro de Al Sajur, no leste de Aleppo, sob controle insurgente, explicou a ONG.

Entre os 54 mortos também há oito menores de idade, uma mulher e 17 pessoas não identificadas.

O observatório não descartou que aumente o número de vítimas devido às dezenas de feridos, entre eles vários em estado grave.

Até ontem à noite, pelo menos 180 pessoas tinham morrido pelos intensos ataques aéreos e de artilharia nos bairros do leste de Aleppo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos