Merkel anunciará candidatura à reeleição na Alemanha

Berlim, 20 nov (EFE).- A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, da União Democrata-Cristã (CDU), tentará conquistar o quarto mandato consecutivo no país nas eleições que serão realizadas em 2017.

Os principais veículos da imprensa alemã informaram que a chanceler comunicou à direção da CDU, reunida hoje em Berlim, sua disposição de seguir na liderança do partido e tentar a reeleição.

O anúncio da nova candidatura vazou pouco antes do início do encontro da direção executiva do partido, que convocou uma entrevista coletiva de Merkel para a tarde de hoje.

Merkel, presidente da CDU desde 2000, chegou ao poder na Alemanha em 2005, após vencer nas urnas o então chanceler Gerhard Schröder, do Partido Social-Democrata (SPD).

Após 11 anos no cargo, Merkel é a líder da União Europeia com mais experiência no governo e todos os focos estão nela após a vitória de Donald Trump nas eleições dos Estados Unidos.

Escolhida há seis anos como mulher mais poderosa do mundo pela revista "Forbes", Merkel foi elevada pelo "The New York Times" como a possível última defensora do mundo livre ocidental após o fim da era Obama. A chanceler, porém, reiterou que muitos líderes compartilham dos mesmos valores e princípios que questionam a crescente corrente populista mundial.

O incerto contexto internacional a impulsionou internamente. Segundo uma pesquisa divulgada hoje pelo jornal "Bild", 55% apoiam uma possível reeleição de Merkel, uma alta de 13 pontos percentuais em relação ao levantamento realizado em agosto. A chanceler vence inclusive entre eleitores do SPD, com 54% das intenções de voto.

Se as eleições fossem realizadas hoje, segundo a pesquisa realizada pelo Instituto Emnid, a CDU e os aliados da CSU teriam 33% dos votos, nove pontos percentuais a mais que o SPD.

Completariam o parlamento Os Verdes, com 12%, A Esquerda, com 9%. Já os populistas de extrema-direita da Alternativa para a Alemanha teriam 13% dos votos. Outro grupo que voltaria ao Bundestag, a câmara baixa do parlamento do país, é o Partido Liberal Democrático (FDP), com 5% das intenções de voto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos