China pede que se evite escalada no conflito perto de sua fronteira

Pequim, 21 nov (EFE).- A China pediu a Mianmar para restaurar a paz na fronteira comum e evitar uma escalada no conflito entre as forças armadas e milicianos da etnia rohingya, depois que vários projéteis caíram no domingo em território chinês.

As autoridades chinesas iniciaram um esquema de emergência e enviaram unidades adicionais de Polícia para a fronteira.

"A China espera que todas as partes envolvidas se somem ao diálogo e às consultas, e façam esforços concretos para salvaguardar o processo de paz", afirmou um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Geng Shuang, em comunicado divulgado neste domingo.

O novo foco de combates entre as forças birmanesas e os roghingya começou na madrugada do domingo e o tiroteio pôde ser escutado na cidade fronteiriça chinesa de Wandin, na província de Yunnan.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos