Rússia acusa ONU de prejudicar negociações de paz na Síria

Moscou, 22 nov (EFE).- O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, acusou o enviado especial da Organização das Nações Unidas (ONU) para a Síria, Staffan de Mistura, nesta terça-feira de boicotar as negociações entre o regime de Bashar al Assad e a oposição do país árabe.

"A ONU, na figura de seu enviado especial, Staffan de Mistura, sabota há mais de um ano a Resolução 2254, que estipula a realização de negociações sírias prévias incondicionais", disse Lavrov, em entrevista coletiva em Minsk.

Para ele, "provavelmente, o governo não terá outra opção que aceitar a iniciativa da oposição patriótica e organizar o diálogo sírio". Conforme ressaltou, o governo em Moscou apoia "a realização de dita reunião em Damasco" e o regime sírio aceitará a proposta opositora.

Ele destacou que os grupos opositores que se encontram na Síria, incluindo o Comitê de Coordenação Nacional, e outros que estão no exílio estão estudando "seriamente" essa possibilidade.

Lavrov também afirmou que, até mesmo os opositores próximos à Arábia Saudita, são conscientes do beco sem saída que representa a postura de negar-se a negociar "enquanto o presidente Assad continuar no poder".

Tanto Rússia quanto Irã pediram em várias ocasiões que Mistura reativasse os esforços diplomáticos para o reinício em Genebra das negociações de paz "incondicional prévias".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos