Rússia denuncia detenção de dois militares russos pela Ucrânia

Moscou, 22 nov (EFE).- Dois militares russos foram detidos pelos serviços secretos da Ucrânia em uma passagem fronteiriça, denunciou nesta terça-feira uma fonte do Estado-Maior da Frota russa do Mar Negro, que tem sua principal base na península da Crimeia, anexada pela Rússia em 2014.

"A detenção dos militares aconteceu no território da passagem fronteiriça ucraniano 'Dzhankoi, entre Ucrânia e Crimeia", disse a fonte naval citada pela agência "Interfax".

Os dois militares, identificados como Maxim Odintsov e Aleksandr Baranov, foram levados ao posto fronteiriço enganados, com a promessa de que entregariam seus diplomas universitários ucranianos.

Um vez no local, os dois militares foram detidos por agentes do Serviço de Segurança da Ucrânia (SBU, por seu sigla em ucraniano) e transferidos à região ucraniana de Nikolayevsk.

Horas antes, o SBU tinha informado sobre a detenção na fronteira com Crimeia de dois desertores ucranianos que em 2014 se incorporaram ao Exército russo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos