Australiana é condenada por abandonar 14 gatos que se canibalizaram por fome

Sydney (Austrália), 13 nov (EFE).- Uma australiana foi condenada a manter um ano "de bom comportamento" e a não ter mais animais de estimação por ter abandonado 14 gatos que acabaram canibalizando uns aos outros devido à fome, informou nesta quarta-feira a imprensa local.

Em sua sentença, os tribunais de Port Adelaide consideraram provada a acusação de crueldade com os animais atribuída à acusada, de 43 anos, de acordo com a emissora de rádio "ABC".

Os fatos ocorreram em setembro de 2015, quando a condenada se ausentou de seu domicílio durante várias semanas e a Sociedade Real para a Prevenção da Crueldade contra os Animais (RSPCA, sigla em inglês) recebeu uma denúncia.

"Quando os inspetores da RSPCA chegaram ao imóvel, o único gato sobrevivente, completamente faminto, estava miando para que abríssemos a porta o mais rápido possível", explicou a inspetora Andrea Lewis, que participou da operação.

"Os restos dos outros treze gatos estavam espalhados por toda a casa. Foi uma visão chocante", acrescentou Lewis.

O sobrevivente foi batizado de "Trooper" ("soldado", em inglês), recebeu tratamento veterinário e, quando se recuperou, foi adotado por uma família que está cuidando muito bem do animal, detalharam os veículos de imprensa australianos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos