China e Rússia se comprometem a estreitar cooperação militar

Pequim, 23 nov (EFE).- Os governos de China e Rússia reafirmaram nesta quarta-feira seu compromisso de estreitar a cooperação militar bilateral durante a visita do ministro da Defesa russo, Serguei Shoigu, a Pequim.

Shoigu manteve um encontro hoje com Yu Zhengsheng, o "número 4" na hierarquia do Partido Comunista da China (PCCh) e presidente do Poder Consultivo (equivalente à Câmara Alta do Legislativo), e ambos deram a entender que as relações sino-russas passam por um de seus melhores momentos.

A China dá "grande importância" à cooperação militar com a Rússia e "está preparada para garantir a confiança estratégica mútua", destacou Yu nas conversas com o ministro russo, que foram repercutidas pela agência oficial chinesa "Xinhua".

Shoigu, por sua vez, ressaltou que a "aliança" entre Moscou e Pequim é "uma prioridade" para seu governo e assegurou que a proximidade entre os líderes de Rússia e China "garantiu uma cooperação de alto nível entre ambas as nações e entre suas forças armadas".

Segundo o estipulado pelos presidentes chinês, Xi Jinping, e russo, Vladimir Putin, Moscou seguirá impulsionando os intercâmbios com as forças armadas chinesas, acrescentou Shoigu.

Sob o mandato de Xi e Putin, as relações entre China e Rússia passam pelo "melhor momento da História", afirmaram os dirigentes chineses, e sua estreita relação não se evidência somente em seus intercâmbios, mas também nas posições alinhadas que ambos mantêm nos principais conflitos da atualidade, como na Síria.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos