Espanha espera autorização judicial para extraditar advogado brasileiro

(Corrige segundo parágrafo)

Madri, 23 nov (EFE).- O ministro espanhol das Relações Exteriores, Alfonso Dastis, afirmou nesta quarta-feira que o governo vai esperar a autorização judicial antes de decidir sobre a extradição do brasileiro Rodrigo Taclan Duran, detido em Madri por envolvimento na Operação Lava Jato.

Dastis, que participou em entrevista coletiva junto com seu colega brasileiro, José Serra, que visita Madri, lembrou que pesava uma ordem de busca e apreensão contra o detido que "foi respeitada" e agora é preciso "respeitar o procedimento judicial".

Por sua vez, José Serra não se manifestou sobre este assunto.

Duran, advogado da Odebrecht, foi detido na sexta-feira em um luxuoso hotel de Madri, segundo informou a Guarda Civil espanhola.

Rodrigo Taclan Duran, de 43 anos, tem também nacionalidade espanhola.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos