Nordeste do Japão sofre mais de 100 réplicas após terremoto de terça-feira

Tóquio, 23 nov (EFE).- O nordeste do Japão sofreu mais de 100 réplicas do forte terremoto de magnitude 7,4 na escala Ritcher que na terça-feira provocou na região a ativação do alerta por tsunami e gerou ondas de mais de um metro de altura.

A Agência Meteorológica do Japão (JMA) pediu nesta quarta-feira em entrevista coletiva aos moradores das zonas litorâneas do nordeste da ilha de Honshu, a principal do país, que estejam atentos à possibilidade de um tremor de magnitude similar ao de ontem durante a próxima semana.

Desde que o terremoto de 7,4 graus atingiu a região na terça-feira às 5h59 local (19h59, de segunda-feira em Brasília), foram registradas mais de 100 réplicas de nível 1 ou superior na escala japonesa fechada de sete níveis.

O terremoto de terça-feira provocou uma alta do nível do mar de até 1,40 metros, o nível mais alto no país desde o devastador terremoto e tsunami que arrasaram esta mesma região em 2011 deixando mais de 18 mil mortos e desaparecidos e provocando na central de Fukushima o pior desastre nuclear desde o de Chernobyl.

Pescadores da região comprovaram hoje os prejuízos provocados no véspera pela onda, que em alguns casos danificou totalmente os cultivos de algas, segundo informou emissora pública "NHK".

Durante as seis horas em que o alerta ficou ativo, 11 cidades foram evacuadas, a maioria na Prefeitura de Fukushima, onde se situou o epicentro do tremor, e mais de 13 mil pessoas chegaram a deixar seus lares e se abrigaram em refúgios.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos