Quase 10 mil funcionários do Ministério de Interior turco estão presos

Istambul, 23 nov (EFE).- O governo turco anunciou nesta quarta-feira que desde o levante fracassado de 15 de julho, 9.786 funcionários do Ministério do Interior permanecem em prisão preventiva e outros 467 têm uma ordem de detenção por supostos vínculos golpistas.

O ministro do Interior, Süleyman Soylu, também informou em comunicado que 21.929 trabalhadores foram despedidos, enquanto 12.985 foram suspensos de suas funções, segundo o jornal local "Cumhurriyet".

Por outro lado, 3.569 funcionários do mesmo Ministério foram readmitidos após terem sido suspensos de suas funções enquanto eram investigados.

Anteriormente, o ministro da Justiça, Bekir Bozdag, tinha anunciado que um total de 92.607 funcionários estava sob investigação da administração do Estado.

As medidas buscam expulsar da administração todos os membros ou simpatizantes do grupo de Fethullah Gülen, antigo aliado do presidente Recep Tayyip Erdogan a quem Ancara considera instigador do levante.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos