Pelo menos 12 mortos por bombardeios no leste de Aleppo

Beirute, 24 nov (EFE).- Pelo menos 12 pessoas morreram nesta quinta-feira por bombardeios de aviões de guerra e helicópteros militares contra os bairros do leste da cidade de Aleppo (norte da Síria), sitiados pelo Exército e em poder da oposição, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

A ONG explicou que houve ataques aéreos e da artilharia do regime contra os distritos de Tariq al Bab, Masaken Hanano, Al Misir, Bustán al Basha, Karam Bek, Al Sajur e Al Qataryi.

Enquanto isso, cinco famílias conseguiram deixar a área leste de Aleppo nas últimas 24 horas e chegaram ao bairro de Al Sheikh Maqsud, sob o domínio das Forças da Síria Democrática (FSD), uma aliança armada curdo-árabe, indicou o Observatório.

Anteontem, o membro do Conselho da Síria Democrática (CSD) Ahmad Afrach e o Observatório denunciaram que facções opositoras tinham impedido a passagem de civis que queriam fugir para o bairro de maioria curda.

No dia 15 de novembro foram retomados os ataques no leste de Aleppo, após três semanas de interrupção.

Nos últimos dez dias, pelo menos 287 pessoas, entre elas 32 menores e nove mulheres, morreram na cidade.

Do total, 165 eram civis, enquanto 101 eram combatentes opositores e pessoas de identidade desconhecida, que morreram nos bombardeios e disparos de artilharia contra os distritos do leste.

Além disso, 18 civis foram mortos, entre eles dez menores, pelo impacto de foguetes lançados por grupos insurgentes e islâmicos contra áreas dominadas pelas autoridades na parte ocidental de Aleppo.

Também há três mortos por ataques similares em Al Sheikh Maqsud. EFE

ssa/fc/cs

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos