Incêndios em Israel e Cisjordânia estão controlados, informam autoridades

Jerusalém, 27 nov (EFE).- Os incêndios que desde terça-feira passada ocorrem no centro e no norte de Israel, e que atingiram milhares de casas e amplas superfícies de florestas, estão finalmente sob controle, confirmou neste domingo o porta-voz da polícia, Micky Rosenfeld.

"Não há fogos grandes, embora os aviões continuem jogando água em áreas como Haifa para prevenir qualquer esforço", declarou o representante da polícia em relação a uma das zonas mais afetadas, onde na quinta-feira foi necessária a evacuação de 80 mil pessoas quando as chamas se expandiram pela cidade.

Cerca de 1,6 mil apartamentos ficaram totalmente danificados e 500 deles inabilitados na cidade nortista, de acordo com a imprensa local.

O fogo se estendeu também à Cisjordânia, onde a situação foi estabilizada neste domingo, afirmou o porta-voz dos bombeiros, Naal Algza, que garante ainda não terem sido registrados novos incidentes.

"Ontem (sábado) só combatemos 35 incêndios na região de Nablus, uma grande redução em comparação com os 133 incidentes que enfrentamos na quinta-feira e 143 durante a sexta-feira. Hoje não foi necessário enviar efetivos", detalhou Algza.

Mais de dois mil hectares foram danificados após cinco dias consecutivos de incêndios, noticiou o jornal "Haarezt" com dados da Autoridade da Natureza e Parques de Israel.

As autoridades israelenses consideram que muitos dos fogos foram provocados e o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, falou sobre uma "onda de terrorismo incendiário".

Na mesma linha, o ministro de Segurança Pública, Gilad Erdan, declarou na noite de sábado que Israel enfrenta um novo tipo de terrorismo e reivindicou a demolição das casas dos autores dos incêndios provocados por motivações políticas.

Israel mantém detidos 23 suspeitos de incitarem ou provocarem os fogos. Trinta pessoas foram interrogadas nos últimos dias, a maioria árabes israelenses, afirmou Rosenfeld.

No total, dezenas de milhares de pessoas tiveram que ser evacuadas, embora a maioria já tenha sido autorizada a retornar para casa, exceto os que sofreram sérios danos em seus imóveis.

A extinção dos incêndios contou com a colaboração de diversos países, além da participação da Autoridade Nacional Palestina, a quem Netanyahu agradeceu pela assistência em uma ligação pessoal para o presidente Mahmoud Abbas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos