Detidos na Espanha têm relação com um dos autores dos atentados de Paris

Sevilha (Espanha), 28 nov (EFE).- Os quatro supostos jihadistas detidos nesta segunda-feira na Espanha "mantinham contato entre eles" e também estavam vinculados com "pelo menos" um dos terroristas dos atentados de Paris de 2015, revelou o ministro de Interior da Espanha, Juan Ignacio Zoido.

O ministro informou em entrevista coletiva que "segue aberta" a operação na qual a Guarda Civil deteve quatro pessoas, duas em Almería (sudeste) e as outras duas em La Coruña (noroeste).

Zoido acrescentou que os quatro detidos "estão vinculados com uma rede de imigração clandestina", que poderia ter sido utilizada pela organização terrorista Estados Islâmico (EI) e que operaria na denominada rota dos refugiados sírios, entre a Turquia e a Europa Oriental.

Esta rede infiltra terroristas jihadistas entre os refugiados sírios que pretendem entrar na Europa, como ocorreu em outubro de 2015, quando "diversos integrantes" do EI chegaram ao continente europeu "junto com os autores dos atentados de Paris de novembro do ano passado", segundo o ministro espanhol.

Zoido acrescentou que as investigações da Guarda Civil determinaram que os detidos nas últimas horas na Espanha "tinham entrado em contato, tanto antes como depois dos atentados, com pelo menos um dos terroristas detidos em Salzburgo (Áustria) um mês depois".

Após os atentados na capital francesa, especialistas da Guarda Civil averiguaram se esses contatos estariam relacionados com a trama terrorista ou se seriam derivados da própria rede de imigração irregular.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos