Direção da Chapecoense espera informações de autoridades colombianas

Rio de Janeiro, 29 nov (EFE).- A direção da Chapecoense espera nesta terça-feira receber informações mais detalhadas das autoridades da Colômbia para se pronunciar sobre o acidente do avião no qual viajava a equipe catarinense.

Em sua primeira reação após saber da notícia do acidente, o vice-presidente, Ivan Tozzo, afirmou que "a Associação Chapecoense reserva-se o direito de aguardar o pronunciamento oficial da autoridade aérea colombiana, a fim de emitir qualquer nota oficial sobre o acidente".

"Que Deus esteja com nossos atletas, dirigentes, jornalistas e demais convidados que estão junto com a delegação", concluiu Tozzo em uma mensagem divulgada nas redes sociais.

Segundo a Aeronáutica Civil da Colômbia (Aerocivil), 81 pessoas viajavam no avião que transportava o clube catarinense e que caiu ontem à noite quando se dirigia ao aeroporto José María Córdoba, em Medellín, onde a equipe disputaria amanhã o jogo de ida da final da Copa Sul-Americana, sua primeira decisão em uma competição internacional, contra o Nacional de Medellín.

O lateral esquerdo Alan Ruschel é o primeiro sobrevivente do acidente, segundo constatou a Agência Efe no hospital da cidade de La Ceja, aonde começaram a chegar os feridos.

Alan Ruschel, de 27 anos, chegou bastante comovido em uma ambulância ao Hospital San Juan de Dios de La Ceja, perguntando insistentemente por sua família e pedindo que guardassem sua aliança de casamento.

Por enquanto, não há um número oficial de sobreviventes, mas, segundo algumas testemunhas, poderiam ser muitos, pois o avião, com 81 pessoas a bordo, não se incendiou ao cair.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos