Le Pen diz que desistência de Hollande responde ao fracasso de seu governo

Paris, 2 dez (EFE).- A candidata da extrema direita às eleições presidenciais francesas, Marine le Pen, considerou nesta sexta-feira que a decisão do chefe do Estado, o socialista François Hollande, de não concorrer à reeleição responde ao fracasso de seu mandato.

Em um ato em Villepinte, ela ironizou o fato de que, com a saída de Hollande e de seu antecessor, o conservador Nicolas Sarkozy, seus rivais serão os "dublês", em alusão aos primeiros-ministros de seus respectivos mandatos, Manuel Valls e François Fillon.

A presidente da Frente Nacional (FN) disse que não se surpreendeu com a decisão de Hollande e que ela já tinha imaginado que isso aconteceria. Em sua opinião, o anúncio que o atual presidente fez ontem "marca o grande fracasso do quinquênio (de Hollande) e do Partido Socialista em conjunto".

"Meus adversários não serão nada mais do que os dublês, que, frequentemente, têm os mesmos defeitos dos atores principais e não têm as suas poucas qualidades", afirmou sarcasticamente, dando a entender que o primeiro-ministro Valls vai formalizar sua candidatura às primárias socialistas.

Fillon, primeiro-ministro durante os cinco anos de presidência de Sarkozy (2007 a 2012), foi o vencedor das primárias da direita, com dois terços dos votos no segundo turno, contra Alain Juppé.

Le Pen afirmou que esses dois primeiros-ministros "vão tentar fazer convencer (os eleitores) de que eles não têm responsabilidade no saldo, no passivo dos governos de Nicolas Sarkozy e de François Hollande", mas ela mesma vai se incumbir de lembrar que a "responsabilidade é integral nas políticas tomadas".

Por sua vez, o líder centrista François Bayrou qualificou de "louvável" a decisão de Hollande de não tentar se reeleger, mas justificou que o chefe de Estado foi "forçado" a fazer isso pelos resultados de sua ação. Em comunicado, Bayrou ressaltou que embora o chefe de Estado socialista tenha querido mostrar uma imagem positiva, os franceses "conhecem o outro lado" de sua presidência.

A expectativa é de que Bayrou informe nos próximos dias se ele será candidato nas presidenciais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos