Autoridades temem 40 mortes em incêndio em armazém nos EUA

(Acrescenta dados sobre o incidente e declarações da Polícia).

Washington, 3 dez (EFE).- Pelo menos nove pessoas morreram na sexta-feira na cidade de Oakland, nos Estados Unidos, após um incêndio em um armazém que recebia um show de música eletrônica, mas as autoridades acreditam que o número de mortos pode chegar a 40.

As chamas começaram na noite de ontem no bairro de Fruitvale, em um grande imóvel repleto de estúdios de artistas e onde estavam dezenas de pessoas para o show. O fogo fez com que parte do teto desabasse, o que dificulta os trabalhos de resgate.

"Estamos preparados para lidar com até 40 mortes", disse o sargento Ray Kelly, assistente do xerife do condado de Alameda, ao ressaltar, porém, que só pode confirmar a morte de nove pessoas.

Kelly corroborou o número de vítimas divulgado anteriormente pelo Corpo de Bombeiros. "Estamos fazendo uma busca preliminar e temos conhecimento de até nove mortos. Ainda há uma grande parte do edifício que precisamos verificar", indicou a chefe do Corpo de Bombeiros de Oakland, Teresa Deloach Reed.

"Neste momento, há 25 pessoas desaparecidas. Não temos certeza se usaram seus próprios meios para se deslocar ao hospital ou se foram para casa de amigos. Não temos certeza", disse Teresa.

De acordo com a chefe do Corpo de Bombeiros, a maior parte dos mortos estava no segundo andar do armazém. O acesso ao local era feito por meio de uma escada temporária. Por enquanto, não se sabe o motivo do incêndio.

"O edifício é enorme. Temos que analisar como proceder para recuperar os corpos de forma pontual, esclarecer onde o fogo começou e como se propagou. Ainda não fizemos um registro completo do prédio", explicou a chefe do Corpo de Bombeiros de Oakland.

Um dos artistas que mantinha um estúdio no local, o fotógrafo bob Mule, contou como conseguiu escapar das chamas.

"Fazia calor demais, havia muita fumaça. Literalmente, senti que minha pele estava ficando esfolada, meus pulmões se asfixiavam. Não consegui fazer o extintor funcionar", disse Mule à imprensa local.

Mais de 50 bombeiros atuaram para apagar o incêndio, que durou quatro horas e é um dos mais graves já registrados na cidade.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos