Uzbequistão elege amanhã sucessor de Karimov na chefia do Estado

Moscou, 3 dez (EFE).- O Uzbequistão elegerá no domingo o sucessor de Islam Karimov, que governou o país com mão de ferro durante 27 anos até morrer, em uma eleição na qual é provável a vitória do primeiro-ministro e chefe de Estado interno, Shavkat Mirziyoyev.

Nas cédulas constarão outros três candidatos: o vice-presidente da câmara Baixa do parlamento, Sarvar Otamuradov, do partido Renascimento Nacional; o líder do partido social-democrata Adolat (Justiça), Narimom Umarov, e o candidato do Partido Popular Democrático, Jotamzhon Ketmonov.

No entanto, Mirzizoyev, de 59 anos, é considerado o sucessor natural de Karimov: durante os últimos 13 anos da gestão do primeiro presidente do Uzbequistão, ele foi o chefe do Gabinete de Ministros.

Isso ficou evidente após a morte de Karimov, em 2 de setembro, quando o presidente do Senado, Nigmatilla Yulmashev, a quem segundo a Constituição lhe correspondia assumir a presidência interino do país, renunciou a essa responsabilidade em favor do primeiro-ministro.

A campanha eleitoral transcorreu em um clima de tranquilidade e sem incidências destacáveis, encorajada unicamente por rumores e conjeturas de todos os tipos em veículos de imprensa estrangeiros e redes sociais sobre uma da filhas de Karimov, Gulnara, em prisão domiciliar desde 2014.

A detenção de Gulnara foi ordenada por seu próprio pai após ser acusada de corrupção após uma fulgurante carreira como empresária e diplomata.

Segundo a Comissão Eleitoral Central (CEC) do Uzbequistão, tudo está pronto e disposto para a jornada de votação de amanhã, para qual foram convocados 21,5 milhões de uzbeques.

No país foram habilitados 9.393 colégios eleitorais, que permanecerão abertos das 6h às 20h local.

Além disso, outros 44 colégios serão abertos em missões diplomáticas uzbeques no exterior.

De acordo com a CEC, cerca de 1.400 jornalistas se credenciaram para a cobertura das eleições presidenciais, deles 60 estrangeiros, embora o procedimento seja complicado nesse fechado país.

Segundo a ONG Repórteres Sem Fronteiras, o Uzbequistão é um dos países mais difíceis para exercer o jornalismo.

Em sua classificação mundial de liberdade de imprensa de 2016, a ONG situa o Uzbequistão no posto 166, entre Arábia Saudita e Somália, de um total de 180 países.

"O marco legal criado na república para a realização de eleições livres e democráticas corresponde plenamente com os padrões eleitorais internacionais e garante a livre expressão da vontade dos cidadãos", declarou ontem o presidente do CEC, Mirza-Ugulbek Abdusalomov.

O presidente explicou que na legislação foram introduzidas inovações, como a possibilidade de votar por antecipado para os cidadãos que no dia das eleições não se encontrem em seu lugar de residência habitual e a proibição de realizar propaganda eleitoral no dia prévio à jornada de votação.

Abdusalomov destacou que a transparência do pleito será supervisada por 37,5 mil observadores delegados pelos partidos políticos uzbeques.

Ele acrescentou que também foram credenciadas missões de observadores da Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa (OSCE), da Organização para a cooperação Islâmica, a Comunidade dos Estados Independentes, e de outras organizações internacionais.

O Uzbequistão, país muçulmano de quase 32 milhões de habitantes -o terceiro mais populoso dos Estados que surgiram das ruínas da União Soviética, depois da Rússia e Ucrânia-, vizinho do Afeganistão, é considerado um estado-chave para conter a penetração do jihadismo no espaço pós-soviético.

O regime do desaparecido presidente Karimov se caracterizou por combater sem contemplações o extremismo islâmico e manter sob sua palmatória o islã tradicional, e nada indica que quem lhe suceder no poder vá mudar esta política.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos